Resenha: Deixada para trás por Charlie Donlea

O livro Deixada para trás, é do mesmo autor que escreveu o livro A Garota do Lago, do qual já tem resenha aqui no blog. Charlie Donlea, escreve o meu gênero favorito de livros. Thriller, suspense e mistério. Deixada para trás é aquele livro que prende nossa atenção do começo ao fim. Vamos aprofundar um pouco mais? Dá uma olhada abaixo.

deixada para trás

Sinopse:

“Nicole Cutty e Megan McDonald são alunas do ensino médio na pequena cidade de Emerson Bay, Carolina do Norte. Quando elas desaparecem de uma festa na praia em uma noite quente de verão, a polícia inicia uma busca maciça. Nenhuma pista é encontrada e a esperança é quase perdida, até Megan milagrosamente aparecer depois de escapar de um bunker no fundo da floresta.

Um ano depois, o best-seller de sua provação transformou Megan de heróina local para celebridade nacional. É uma história triunfante e inspiradora, exceto por um detalhe inconveniente: Nicole ainda está desaparecida.

A irmã mais velha de Nicole, Livia, é uma perita forense e espera que em um breve dia o corpo de Nicole seja encontrado e entregue a alguém como ela para analisar as provas e finalmente determinar o destino que sua irmã teve. Em vez disso, a primeira pista para o desaparecimento de Nicole vem de outro corpo que aparece no necrotério, de um jovem ligado ao passado de Nicole. Livia vai até Megan para pedir ajuda, esperando descobrir mais sobre a noite em que as duas foram levadas. Outras meninas também desapareceram e Livia está cada vez mais certa de que os casos estão conectados.

Mas Megan sabe mais do que ela revelou em seu livro best-seller. Flashes de memória estão se juntando, apontando para algo mais escuro e mais monstruoso do que sua memória descreve. E quanto mais ela e Livia cavam, mais elas percebem que às vezes o verdadeiro terror está em encontrar exatamente o que você está procurando.”

Minha opinião:

Começamos a leitura com Megan fugindo do seu cativeiro. Ela mesma não acredita que isso está acontecendo. E a suspeita levanta em nós leitores. Porque o cativeiro dela estava com a porta aberta, facilitando Megan de escapar?

deixada para trás

Mas logo nossa leitura é interrompida e somos transportados para um ano depois. Com Megan já recuperada e autora de um best seller, onde escreveu toda a sua experiência de sequestro. Porém, Nicole, que foi sequestrada junto com Megan, continua desaparecida. Onde está Nicole, o que aconteceu com ela?

Todas essas perguntas, mantém a sede dos leitores para saber o que aconteceu com a personagem.

Logo somos deparados com Lívia. Irmã de Nicole, estudante de medicina e perita forense. Lívia escolheu a área, pois acredita que um dia o corpo da irmã vai aparecer e ela quer saber o que aconteceu com Nicole. Um dia Lívia recebe um corpo para descobrir a causa da morte, e logo descobre que a pessoa morta era namorado de Nicole e foi morto 1 ano antes, mesma época que a irmã desapareceu.

deixada para trás

O livro é cheio de tramas e somos transportados entre passado e presente. Algo interessante do livro, é que é separado por cor. As páginas escuras representam o passado, e as páginas brancas representam o presente.

Me surpreendi muito com a leitura, assim como no livro A Garota do Lago. A cada descoberta que Lívia faz sobre o caso da irmã, nos deixa ainda mais curiosos.

Embora Deixada para trás seja um livro longo, a leitura é fácil e fui muito bem. Conhecemos bem os personagens e formamos uma conexão com eles.

Se você gosta de livros de suspense, essa é a leitura para você. Invista umas boas horas de distração e desligamento do mundo e afunde nesse mistério.

O que achou da resenha de Deixada para trás? Deixe sua opinião nos comentários!

deixada para trás

Resenha: Entre Quatro Pares por B.A Paris

Comecei o ano bem em questão de livros. Comprei o livro Entre Quatro Paredes nos últimos dias de Dezembro e sem dúvida, foi uma das melhores compras literárias dos últimos tempos.

entre quatro paredes

Sinopse:

“Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.

Os dois formam um casal perfeito. Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto? Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.”

Minha Opinião:

Entre Quatro Paredes é um maravilhoso Thriller psicológico, daqueles que pegamos para ler e não queremos largar mais. Possui uma leitura fácil e bem fluída, que nos faz terminar a leitura em poucas horas.

entre quatro paredes

Começamos o livro sendo situados na mansão de Grace e Jack, onde o casal, considerados perfeitos para os amigos, estão oferecendo um jantar. Porém, os amigos do casal não sabem que cada palavra, expressão e movimento de Grace, está sendo observado e controlado pelo marido.

Quando Grace conheceu Jack, achou que tinha encontrado o homem dos seus sonhos. Jack não só era carinhoso com ela, mas também com Millie, irmã de Grace e que possui Síndrome de Down. Grace ficou nas nuvens quando Jack a pediu em casamento 6 meses depois e disse que teria o maior prazer em ajudar a cuidar de Millie.

Porém, o conto de fadas de Grace é destruído logo na noite de núpcias, onde ela se depara com um novo Jack, um completo estranho. Um monstro sádico que sente prazer em praticar o terror e o medo em Grace.

entre quatro paredes

A narrativa é extremamente viciante, e a história se alterna entre passado e presente. O Thriller psicológico nos faz sentir as emoções de Grace junto com ela. Da noite para o dia ela passa a viver o maior pesadelo da sua vida e tem que conviver com o medo diariamente.

A história é narrada em primeira pessoa, pelos olhos desesperados de Grace. Cuja impotência diante do marido, nos deixa angustiados juntamente com ela. Entre Quatro Paredes é um livro que consegue nos envolver facilmente e merece uma leitura.

Gostou da resenha? Deixe sua opinião nos comentários!

entre quatro paredes

Resenha: Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy

Hoje trago a resenha do produto Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy. Eu já tinha visto esse sabonete para comprar na farmácia, mas nunca me interessei realmente em comprá-lo. Então, quando tive acne por causa da vitamina B12, minha dermatologista incluiu o Normaderm no tratamento.

Sobre a Empresa:

Vichy Laboratoires é uma marca especializada em dermocosméticos e produtos para tratamento da pele. Seus produtos proporcionam uma pele macia, bem cuidada e visivelmente mais saudável.

Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy

Sobre o Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy

O Gel possui em sua formulação três ativos reconhecidos pela dermatologia: LHA, Ácido Salicílico e Ácido Glicólico. Esses ativos atuam no controle do brilho, na redução do excesso de oleosidade e ajudam a desincrustar os poros. Não causa sensação de desconforto ou repuxamento por conter em sua fórmula ácido glicirretínico, que possui ação anti-inflamatória. Normaderm Gel de Limpeza Profunda diminui as imperfeições: acne, poros obstruídos, brilho excessivo.

Minha opinião sobre o Gel de Limpeza

O Normaderm faz uma limpeza mais “pesada” e é ótimo para quem tem a pele oleosa, com tendência a acne e poros obstruídos. Quando comecei meu tratamento, fiquei com medo que ia deixar meu rosto repuxando, pois como o nome diz, faz uma limpeza mais profunda na sua pele.

Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy

Mas isso não aconteceu. Minha pele ficou limpa e macia. O produto é líquido, tendo um leve tom esverdeado e um cheirinho agradável de fresco, um cheiro meio herbal. Uma gota, do tamanho de uma ervilha é suficiente para espalhar pelo rosto e pescoço. Ele forma uma leve espuma, quase nada.

O produto também tem em barra, mas eu optei pelo líquido por ser mais prático. O Normaderm controla muito bem a oleosidade, minha pele fica sequinha e macia por muitas horas, sem brincadeira.

Logo nos primeiros dias já senti uma boa diferença na minha pele, principalmente no quesito de controlar a oleosidade, que é essencial para quem está com acne.

Comecei a usar o gel, por indicação da minha dermatologista, então é importante consultar um especialista antes de sair colocando produto no rosto, falo isso por experiência própria.

Gostaram da dica do Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy? Deixe sua opinião nos comentários!

Normaderm Gel de Limpeza Profunda da Vichy

Resenha: Tônico Tea Tree Water da Lush

A Lush é uma marca que sempre admirei. A proposta deles, o fato de não fazer testes em animais e as embalagens recicladas, me levaram a fazer minha compra na loja. E hoje, vim resenhar sobre o tônico Tea Tree Water.

Sobre o Produto:

Tea Tree Water é um tônico, e de acordo com a marca, o objetivo é manter a pele limpa e fresca. O produto possui propriedades antibacterianas, antifúngicas e antimicrobianas, que ajudam a afastar as bactérias causadoras da acne.

Outros ingredientes do Tea Tree Water possuem vitaminas e antisséptico, que ajudam a manter a pele limpa e revigorada.

É quase uma água termal, onde podemos espirrar no rosto em qualquer momento do dia ou passar com um algodão. O produto ajuda na limpeza facial e na remoção da maquiagem.

Minha Opinião:

O que me levou a comprar o produto foi o fato de ajudar a manter a pele limpa, removendo resquícios de maquiagem. O Tea Tree Water acabou me servindo também quando tive a crise de acne por causa da vitamina B12. Eu nunca fui de ter acne, então imagina o meu desespero.

Conforme fui usando o tônico ao longo dos dias, a acne foi dando uma trégua. Senti que o tônico limpava a pele mesmo, e ajudava a controlar a oleosidade. Mas sem deixar o aspecto de pele seca e descamada. Também ajudou na vermelhidão que estava no rosto. Claro que usei o Tea Tree Water em combinação com outros produtos prescritos pela dermatologista. Mas o produto em si só, ajuda sim na limpeza da pele, controle da oleosidade e ajuda a eliminar as espinhas. No meu rosto e tipo de pele, que é oleosa, serviu bem.

Como eu aplico o produto:

Uso o Tea Tree Water de manhã e a noite. Fazendo o seguinte ciclo:

1 – Primeiro Lavo o Rosto com meu Sabonete da Effacler Gel Concentrado.
2 – Em seguida, passo o tônico com o auxílio de um algodão.
3 – Hidrato a pele.

Observação: Você também pode borrifar o produto, igual uma água termal.

Conclusão:

Hoje o tônico faz parte da minha rotina de limpeza de pele. Caso você tenha a pele oleosa e queira fazer uma limpeza extra, o Tea Tree Water é uma boa opção. Paguei o valor de R$43,00 numa embalagem de 100 gramas.

Já tinha ouvido falar do Tea Tree Water antes? O que achou desse post? Deixe nos comentários!

Resenha do Livro Flores Partidas de Karin Slaughter

Hoje trago a resenha do livro Flores Partidas da autora Karin Slaughter. Nunca tinha lido uma obra da autora, porém, lendo a sinopse, fiquei muito curiosa sobre a trama e resolvi comprar o livro. Fico feliz em dizer que foi uma das melhores compras de livros que já fiz.

Flores Partidas é uma leitura intensa, que nos envolve do começo ao fim. A narrativa envolve assuntos como violência, estupro e drogas.

Confira a sinopse:

“Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se provou uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Lydia percebe que o drama de sua família tem muitas camadas que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.”

Minhas Impressões sobre Flores Partidas:

Lydia e Claire são duas irmãs que não se falam a muitos anos por muitos motivos. Mais de 20 anos atrás a irmã duas, Julia, desapareceu sem deixar rastros. Claire é rica e está sempre envolvida em eventos de alta sociedade. Lydia vive relembrando o passado, e mantém as cicatrizes daquele tempo, ainda abertas.

No passado, Lydia conta a Claire que seu cunhado tentou estrupá-la. Claire não acreditou na história. Após ninguém da família lhe dar crédito, Lydia decide se afastar de todos e perde contato.

No presente, o marido de Claire, Paul, é assassinado de forma bastante violenta. E esse acontecimento acaba reunindo as duas irmãs. No decorrer da história, Claire acaba descobrindo informações desconcertantes sobre o marido. E as duas irmãs começam a investigar para saber mais sobre Paul. As duas descobrem vídeos chocantes no computador de Paul, o que leva Claire a pensar com quem ela viveu todos esses anos.

O livro é bastante descritivo, o que nos faz sentir bem próximos dos personagens, sentindo suas emoções e pensamentos. Como disse anteriormente, a história explora drogas, estupro, violência e também aborda o feminismo. De forma geral, é uma história triste. Acabamos tendo contato com assuntos que acontece bastante no mundo real. Algumas partes dos livros são tensas.

Durante a leitura, nos deparamos com algumas cartas que o pai de Julia escreveu para sua filha, caso um dia ela retornasse para a casa. São cartas cheias de emoção, onde podemos sentir a dor em cada frase escrita. Para concluir, é um livro envolvente, onde temos um assassinato e diversos mistérios para resolver, além de lidar com assuntos reais.

Vocês já tinham ouvido falar de Flores Partidas? Qual sua opinião sobre o post? Deixe nos comentários!

Resenha: Real, Louco, Mortal por Hannah Jayne

Há alguns meses comprei o livro Real, Louco, Mortal da autora Hannah Jayne, na Saraiva. Uma obra envolvente e empolgante do começo ao fim, envolvendo drama adolescente e mistério.

A história é ambientada na escola e foca na personagem de Sawyer Dodd, que sofreu uma perda, quando seu namorado Kevin, morre num acidente de carro. É um bom livro para lermos numa tarde chuvosa comendo brigadeiro.

Se você gosta de livros numa pegada mais adolescente, que envolve mistério e um pouco de drama, vai curtir essa obra.

Sinopse:

Sawyer Dodd sempre desperta inveja por onde passa: é uma excelente aluna, uma atleta dedicada e é a namorada de Kevin Anderson, o sonho de consumo de qualquer garota! 

Mas, quando Kevin morre num trágico acidente de carro, e ela encontra em seu armário um enigmático bilhete que contém apenas a inscrição ‘De nada’, Sawyer vê seu mundo virar de cabeça para baixo. 

Alguém sabe o que Kevin fazia com ela. Alguém sabe que eles não eram o casal perfeito que pareciam ser. E esse alguém é um assassino que está no encalço de Sawyer, acompanhando todos os seus movimentos… 

Mortes, intrigas, perseguições, em uma narrativa alucinante onde ninguém é o que parece ser!

Minhas Impressões:

Começamos Real, Louco, Mortal com Sawyer no funeral de seu namorado Kevin, que morreu num acidente de carro. Todos sentem muito pela perda dela e a olham com pena. Mas no íntimo Saywer sente algo como alívio. Os últimos tempos com o namorado não tinham sido fáceis. O namorado era difícil de lidar e completamente abusivo, ninguém sabia o que ela passava nas mãos dele. Todos os julgavam como um casal perfeito.

Além da morte de Kevin, Sawyer não está num bom momento da sua vida, seus pais se divorciaram e agora ela vive com o pai e uma madrasta que está grávida, num bairro distante com nenhum vizinho, o que aumenta ainda mais o suspense.

A garota procura levar sua vida o mais normal possível. Até que um dia na escola ao abrir o armário onde guardava os livros, encontra um bilhete escrito “de nada. O que antes parecia ser apenas um acidente, parece estar mais para um assassinato.

Logo, outra morte ocorre, e parece envolver Sawyer de alguma maneira novamente. A garota fica cada sem saber em quem confiar, uma vez que todos parecem suspeitos. O livro é narrado em terceira pessoa, e sentimos uma conexão grande com a garota. Meio que abandonada pelos pais, que são completamente ausentes e a enviam para o terapeuta ao invés de conversar com a garota e descobrir o que está acontecendo.

Ao longo da história torcemos para que ela descubra quem está por trás de tudo e exercendo tanto poder na vida dela. Como todos parecem suspeitos, nossa ansiedade só aumenta, pois queremos saber como termina o livro.

Real, Louco, Mortal é bom livro, cheio de mistério, não vemos passar as páginas, pois a leitura flui muito fácil. Se você curte mistérios, não deixe de conferir!

Gostou desse post? Tem dica de livros? Não deixe de comentar!

Compras na Lush e Primeiras Impressões

Mês passado fiz minha primeira compra na Lush. Sempre tive curiosidade em testar os produtos da marca, pois é uma empresa conceituada no quesito de beleza e sempre vi resenhas positivas sobre os produtos.

Os produtos são naturais e veganos, não testam em animais e todos os produtos são feitos à mão. Inclusive, quando você compra algum produto da marca, vem uma etiqueta na embalagem informando quem produziu seu produto.

Além dessa preocupação da Lush com o ambiente, grande parte do lucro eles doam para instituições que apoia ações legais pelo mundo.

Os produtos que comprei:

Tea Tree Water

Tea Tree Water é um tônico, de acordo com a marca, o objetivo é manter a pele limpa e fresca. O produto possui propriedades antibacterianas, antifúngicas e antimicrobianas, que ajudam a afastar as bactérias causadoras da acne.

Outros ingredientes do Tea Tree Water possuem vitaminas e antisséptico, que ajudam a manter a pele limpa e revigorada.

É quase uma água termal, onde podemos espirrar no rosto em qualquer momento do dia ou passar com um algodão. O produto ajuda na limpeza facial e na remoção da maquiagem.

Estou usando já faz um tempo, é um tônico leve, com um cheirinho agradável. Deixa a pele sequinha, controlando a oleosidade. Também achei que ajudou a controlar as espinhas.

Herbalism

O Herbalism é um limpador facial esfoliante, que também pode ser usado no corpo. Eu só usei no rosto até o momento. O produto é feito com alecrim, urtiga e farelo de arroz.

Os três ingredientes limpam e removem as impurezas da pele, além de controlar a oleosidade. Além dos três ingredientes, também podemos encontrar, óleo de camomila-azul e rosas, que ajudam no equilíbrio do tom da pele.

Além de amêndoas que misturado com a água, criam um leite purificador na pele. Todos os ingredientes combinados, são ricos em vitaminas e minerais, sendo excelente para revitalizar a pele.

Achei o cheiro do Herbalism bem agradável, um leve cheiro de ervas. Limpa bem a pele, mas não resseca. Pelo contrário, deixa a pele bem hidratada, macia e calma. Uso duas vezes por semana.

Mask Of Magnaminty

A Mask of Magnaminty, é uma máscara facial feita com óleo de hortelã-pimenta para estimular, óleo de chinchilho e clorofilina para tratar a pele, além de sementes de prímula e feijão azuki para esfoliar suavemente enquanto você a remove.

A máscara é rica em minerais, pois também possui em sua composição o Caulim, que nutre, mel antibacteriano que estimula as céluas do sangue sob a superfície da pele e a deixam brilhante e revigorada.

O cheiro é bem gostoso, lembra chocolate com menta. Quando passa no rosto, a pele fica gelada, o que acaba sendo relaxante. Deixo a máscara no rosto em torno de 20 minutos. Quando retiro, sinto a pele lisa, iluminada e macia, além de controlar a oleosidade.

E aí, quem já comprou algum produto da Lush? Qual foi sua opinião? Deixem nos comentários!

Resenha: A Garota Sem Passado por Michael Kardos

A Garota sem Passado é um livro intrigante que consegue prender a atenção do leitor. Se você gosta de um bom Thriller, vai curtir essa resenha.

Sinopse:

“Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história. Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento. Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.”

Minhas Impressões:

O livro gira em torno de Melanie Danison. Quando era apenas uma garotinha de 3 anos, seu pai, Ramsey Miller assassinou sua mãe. Para o mundo, Melanie, antes chamada de Meg também morreu. Mas Melanie conseguiu sobreviver e nos 15 anos que se passaram, a garota viveu às escondidas com os tios.

A família se mudou para uma pequena cidade em Virgínia Ocidental e vivem completamente em reclusão, pois Ramsey Miller ainda não foi pego e está a solta a procura da filha.

Os tios são extremamente rígidos com a sobrinha, porém a garota acaba engravidando de um professor local. Decidida a não deixar seu filho ter o mesmo futuro que ela e viver às escondidas, a garota foge da casa dos tios e vai tentar descobrir o que realmente aconteceu 15 anos atrás e encontrar seu pai.

O livro é dividido em três partes e alterna entre passado e presente, onde no passado conta os antecedentes que levaram a noite do assassinato e a vida de Ramsey Miller desde criança. No presente acompanhamos Melanie na busca pela verdade.

Gostei dos personagens, principalmente de Melanie e sua coragem por sair das asas dos tios e ir em busca de uma resposta.

No começo sentimos um pouco de aversão por Ramsey Miller, mas no decorrer da história e conforme vamos conhecendo o personagem, conseguimos entender sua personalidade e o que pode ter levado aos acontecimentos do dia do assassinato.

O desenvolvimento da história ocorre de forma natural e até um pouco entendiante, mas nas últimas 100 páginas, as coisas começam a acontecer e a adrenalina aumenta. Conseguimos descobrir fatos que ainda não tinham sido revelados e chegamos a um final inesperado.

A Garota sem Passado não é um livro extraordinário, mas vale muito a pena ler. Temos bons momentos de thriller onde podemos nos afundar na história e conseguir uma boa distração.

E aí, já tinham ouvido falar de A Garota sem Passado? O que achou da resenha? Deixe nos comentários!

Nunca Olhe para Dentro por Amanda Ágatha Costa #2

Hoje, com um post extra na semana, vendo compartilhar algo com você. Há alguns dias a querida escritora Amanda Ágatha Costa divulgou as primeiras impressões do seu próximo sucesso, Nunca Olhe para Dentro. Como eu gosto de um bom drama com romance, fiquei mais do que ansiosa para ler, desde que a escritora liberou a sinopse do livro.

Sobre a Escritora:

Amanda nasceu em 21 de outubro de 1993, numa cidade pacata do interior de Santa Catarina, chamada São João Batista. É formanda em Pedagogia e assim como muitos de nós, é amante das palavras desde a infância. Jamais imaginou que realizaria um sonho e um dia sua voz seria ouvida. Com papel e caneta nas mãos, espera poder todas as pessoas com suas histórias, fazendo-as vibrar e amar cada fragmento das mesmas. De todas as coisas do universo, aventurar-se nos mares da fantasia é sua maior paixão. O livro A Escolhida é seu romance de estreia.

Sinopse:

“Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos de idade, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.”

Lançamento dia 03/10 na Amazon.

Minhas Impressões:

Começamos o livro conhecendo Betina aos oito anos de idade. O livro é narrado em primeiro pessoa, o que faz com que você se conecte ainda mais com a personagem. Nas primeiras páginas sabemos que Betina ama a pintura e está voltando de uma exposição, onde dois dos seus quadros foram expostos.

A alegria de Betina é interrompida quando ocorre um acidente e a garota perde seus pais. De algum modo, Betina conseguiu salvar-se, deixando os médicos surpresos, uma vez que a garota ficou 20 minutos dentro do lago onde ocorreu o acidente.

Com Betina já na faculdade, conhecemos Paola, amiga de Betina, que procura fazer a amiga seguir em frente. Porém Betina diz que só poderá seguir em frente após saber o que causou o acidente.

Betina vive numa situação complicada, onde está sob a guarda de sua tia Cecília, que junto com o namorado Manuel, fazem de tudo para fazer a vida de Betina um inferno.

No livro encontramos um tema delicado como a violência doméstica, que no dia a dia da nossa realidade, pode até passar despercebido.

Betina conhece o doutor Nicolas, e sua vida dá uma reviravolta. Atraída por doutor, não conseguia tirá-lo da sua cabeça. Com esse evento, muitas surpresas aconteceram na vida de Betina.

Nunca olhe para dentro é um lindo livro, com uma história envolvente. Se você dedicar um momento à ele, não vai se arrepender!

E aí, quem gosta de livros de romance? Deixem nos comentários!

Resenha: Em Águas Sombrias por Paula Hawkins

Em Águas Sombrias é uma história envolvente e misteriosa que nos prende do começo ao fim. Paula Hawkins, mesma autora de A Garota no Trem, mais uma vez conseguiu nos deixar sem folego ao trazer uma obra repleta de segredos e drama familiar.

Sinopse:

“Uma mãe solteira aparece morta no rio que atravessa a cidade. Pouco tempo antes, uma adolescente vulnerável teve o mesmo destino. Embora não sejam as primeiras mulheres perdidas para essas águas escuras, suas mortes causam uma perturbação no rio e em sua história, dragando dele segredos há muito submersos.”

Em Águas Sombrias acompanhamos Jules que volta para a pequena cidade Beckford após a morte da irmã, para cuidar da sobrinha adolescente e do enterro. Jules não fala com a irmã a muitos anos e achou que nunca mais voltaria ao lugar onde tem lembranças dolorosas de sua infância e adolescência.

Lena, filha de Nel, uma adolescente revoltada que se sente abandonada pela mãe, insiste que Nel jamais se mataria. A garota ainda acusa Jules por não atender aos telefonemas de Nel ao longo dos anos e se afastar completamente da irmã. Nel morreu no rio que atravessa a cidade, e o mais assustador é que Nel não foi a primeira mulher a morrer no local, apelidado de Poço dos Afogamentos, todos acreditam que Nel se suicidou, mas o que realmente está por trás da morte dela?

Cada capítulo é narrado por um personagem, sempre indo e voltando, mostrando diferentes perspectivas. Na minha opinião, dessa forma ficou bastante confuso e a história um pouco cansativa. Mas mesmo assim, consegue ser cativante e prender o leitor do começo ao fim.

Em relação aos personagens, não consegui criar nenhum vínculo com eles, todos pareciam ser muito problemáticos e simplesmente…chatos. Durante a leitura, começamos a suspeitar se Nel, irmã de Jules realmente se suicidou, uma vez que o comportamento de praticamente todos os personagens são suspeitos. A sede de querer descobrir logo o que realmente aconteceu, é o que faz a leitura tão interessante.

E aí, vocês já tinham ouvido falar de Em Águas Sombrias? Deixem nos comentários!