Porque você deve quebrar barreiras

No começo do ano, me peguei pensando em quanta coisa deixei de fazer por medo de me arriscar. Percebi que durante toda a minha vida nunca gostei de fazer as coisas sozinha, sempre sentindo aquela insegurança em ir para algum lugar desconhecido sem ninguém do meu lado para me dar apoio. Como consequência, deixei de fazer muitas coisas. Desde que me toquei que não devemos deixar a vida simplesmente passar por nós, pois nem sempre vai ter alguém do nosso lado, decidi que era o momento de quebrar barreiras internas .

Uma das coisas que mais gosto de fazer é tirar fotos como hobby, não sou profissional, mas curto muito brincar com a câmera. Onde moro, tem muitos parques naturais, prédios históricos e até linha de trem, aliás morro de vontade de tirar umas fotos lá. Eu sempre chamava alguém para ir comigo, mas até então eu não entendia que quando alguém não tem a mesma paixão que você por algo, ela simplesmente não entende sua ânsia e a sua necessidade de fazer algo. Como as pessoas sempre acabavam desistindo bem na data ou dia anterior, eu me desmotivava e acabava não saindo também. Passava aquele sábado ou domingo ensolarado dentro de casa.

No início do ano aconteceu exatamente isso. Tínhamos marcado de ir num parque natural aqui da minha cidade. Basicamente é um lugar para fazer caminhadas e relaxar. Tem um parque para as crianças brincarem e um lago, que está um pouco abandonado (lágrimas). Mas é um ótimo lugar para sentir ar puro e simplesmente apreciar os momentos e agradecer pela vida que temos. Bem na noite anterior a pessoa desistiu de ir comigo. Claro que me desanimei na hora, pois estava contando e esperando ansiosamente por aquilo. Mas pela primeira vez eu não desisti. Primeiro, eu não precisava da companhia de uma pessoa que não queria estar lá. Segundo, tudo o que eu precisava era de mim mesma, da minha câmera, do meu tripé e da minha força de vontade.

Levantei na manhã seguinte, bem cedo, para poder pegar as melhores horas para fotografar e fui, sem medo, sem desistir. E devo dizer, foi um dos melhores dias para mim. Não tinha ninguém me apressando para tirar foto. Pude apreciar cada detalhe, desde um graveto no chão à uma flor florescendo. O céu brilhava sobre mim e minha pele recebia o calor do sol que me abraçava graciosamente. Eu tive um tempo só meu entende? Onde pude fazer algo que gosto, tirei quantas fotos quis e fui embora na hora que quis.

A lição que aprendi é que não devemos esperar e depender de alguém para nada nessa vida, principalmente se for nos impedir de fazer algo que desejamos. Se alguém te segura para trás ou te desmotiva. Continue sozinha. Em algum momento você vai encontrar alguém que compartilha da mesma paixão e vai poder trocar ideias, conhecimentos e experiências. Mas jamais deixe de seguir o caminho que sente que tem que seguir por medo ou insegurança por não ter ninguém te apoiando todo o tempo. Afinal todos nos sentimos assim em algum momento. Mas já pensou se ninguém tivesse coragem de meter a cara lá fora e quebrar barreiras? Estaríamos todos dentro de casa, pensando no que poderia acontecer se fizéssemos isso ou aquilo. Esse texto foi exemplificando uma experiência pessoal, mas podemos levar como lição para outras áreas da nossa vida.

E aí, o que achou do texto? Vamos quebrar barreiras? Já passou por alguma experiência da qual deixou de fazer algo pois não tinha apoio? Deixe nos comentários!