Dicas para passar pela imigração em uma viagem

O país que eu mais fiquei nervosa para passar pela imigração foi nos Estados Unidos, mas eles apenas perguntaram de onde eu era, simples assim. O oficial ficou super feliz em saber que eu era do Brasil e começou a falar que tinha uma namorada brasileira, do Rio de Janeiro. Foi bem sossegado, mas nem sempre é assim. Quando eu fui para o Chile por exemplo, eles fizeram muitas perguntas e eu não entendia direito, o chileno fala espanhol muito, mas muito rápido e eu nunca fui boa em espanhol.

imigração

Mas o que é imigração?

Sempre que você fizer uma viagem internacional, você passa pela imigração ao sair do país e ao chegar no país de destino. Na imigração é feito o controle do passaporte por um oficial e também é feito uma série de perguntas, entre elas, qual o seu propósito no país, quanto tempo vai ficar e assim por diante. Nessa hora que bate a ansiedade, pois mesmo sabendo que você está fazendo tudo certo, que não pretende ficar clandestino no país, dá um medo danado de não dar certo sua entrada no país.

imigração

Documentação

Para não passar perrengue na imigração é bom levar em mãos todos os documentos necessários e essenciais. Como:

Passaporte e Visto – Com exceção de países da América do Sul, os demais países exigem o passaporte e alguns, ainda exigem o visto, como é o caso dos Estados Unidos e Canadá.

Cartão de Embarque – É um papel que é distribuído ainda no avião, onde temos que preencher algumas informações básicas sobre a nossa viagem.

Passagens e Hospedagem – É importante ter em mãos sua passagem de volta para o país, assim os oficiais saberão que você não tem a intenção de ficar no país. Também é legal ter em mãos onde você vai ficar hospedada, o hotel e endereço. Caso vá ficar na casa de algum amigo, é importante ter uma carta convite, onde seu amigo “te convida” a ficar hospedado com ele.

Comprovante Financeiro – Você precisa comprovar que vai ter dinheiro para te sustentar durante o período de viagem. Caso esteja levando dinheiro em espécie (dinheiro vivo), leve o comprovante da caixa de câmbio. Caso esteja com cartão de crédito, leve um extrato da sua conta.

imigração

Algumas Perguntas Básicas que podem ser feitas

Pode ser feito qualquer pergunta, mas algumas são essenciais e quase sempre são feitas, são elas:

  • Qual o propósito da sua viagem?
  • Quanto tempo vai ficar no país?
  • Com o que você trabalha?
  • Quem está pagando a sua viagem?
  • Quanto dinheiro você tem para gastar?

É importante ser objetivo nas respostas, nada de ficar desabafando com o oficial. Dê uma resposta simples e direta.

Para concluir, leve os documentos organizados e só mostre caso o oficial peça sua documentação. Fique calma e responda com sinceridade e sucesso!

Gostou das dicas sobre como passar na imigração? Deixe nos comentários!

imigração

Montevidéu – Chegada e Primeiras Impressões #1

Semana passada fui visitar uma amiga que mora em Montevidéu e aproveitei para conhecer a cidade de Montevidéu e Punta Del Este. Vou compartilhar minhas experiências e dicas por aqui. Para o post não ficar grande e cansativo de ler, vou dividir em uma série de posts. Hoje vou falar da minha chegada e primeiras impressões.

Imigração

Peguei um voo de Guarulhos a Montevidéu numa sexta a noite, o voo levou apenas 2 horas e 20 minutos para chegar no Uruguai. Para passar na imigração é muito simples, principalmente se você estiver com o passaporte.
Eles leem todas as suas informações ao colocar o passaporte numa máquina de leitura, que também confirma através do seu rosto (como numa foto) se você é você mesmo haha.
A pessoa na imigração também pode pedir para você confirmar seus dados através da digital. Em menos de 2 minutos já estava saindo da imigração.

Aeroporto

O Aeroporto Internacional de Carrasco é bem pequeno mesmo, possui um design futurista e é bonito. Só tem uma saída, então após pegar a bagagem, não tem erro para sair do aeroporto.

Chegando em Montevidéu

Como o aeroporto fica há uns 20km da cidade, precisamos fazer uma pequena viagem de carro que durou em torno de 40 minutos até o centro da cidade.

Quando chegamos pela cidade, passamos por uma avenida que tem o Rio De La Plata à esquerda, que parece uma praia e perdemos de vista a extensão, e do lado direito, passamos pelos bairros mais bonitos da cidade, sendo eles, Carrasco e Pocitos.

Tive a oportunidade de circular pelos bairros nos outros dias e realmente é muito bonito, tendo até um hotel com Cassino, tipo Las Vegas haha. Continuando pela avenida, chegamos no centro da cidade, que é onde fiquei hospedada na casa da minha amiga. Particularmente não gostei do centro, detalharei mais nos próximos posts. Fiquem ligados!

Para concluir, o que posso dizer sobre as primeiras impressões que tive ao chegar, é que Montevidéu é uma cidade muito pequena, o Uruguai em si é muito pequeno, possuindo uma população total de 3,4 milhões de pessoas.

Montevidéu, assim como toda cidade é dividido em bairros mais pobres e bairros mais ricos, além de possuir um lado da cidade que tem prédios mais antigos e prédios novos e modernos.

Eu sempre fui muito fã de construções antigas, um dos motivos pelo qual me apaixonei por Londres, mas particularmente não gostei dos prédios de Montevidéu, achei meio sujo e me senti bastante insegura andando pelo centro sozinha. Como vocês podem ver pela foto acima, é tudo muito cinza.

E aí, vocês tem vontade de conhecer Montevidéu? Deixem nos comentários!