5 músicas para para te tirar da bad

Quem mais gosta de ouvir música quando está se sentindo mal? Algumas músicas tem o poder de nos acalmar, de nos fazer chorar horrores e outras nos fazem sentir-se melhor. É por isso que hoje trouxe 5 músicas para te tirar da bad.

Sempre haverá aquela canção que acaba sendo especial, seja pela letra ou melodia. Mas aguenta que não tem música mega triste aqui não, pois mesmo sentindo a necessidade de ouvir músicas tristes para curtir a fossa, também é bom curtir música que nos traz um sentimento bom e nos faz sentir bem e nos tirar da bad, não é mesmo? Tipo aquelas que faz querer levantar da cama e enfrentar o próximo desafio.

 Dá uma olhada nas 5 músicas para te tirar da bad e deixe nos comentários se já ouviu alguma delas, se você se identifica com alguma e quais outras você indicaria para esses casos.

1 – Kelly Clarkson – Stronger

2 – Katy Perry – Part of me

3 – Rachel Platten – Fight Song

4 – Sara Bareilles – Gonna Get over you

5 – Beyoncé – Best Thing I Never Have

Conheça a série de sucesso The Handmaids Tale

A série The Handmaids Tale produzida pelo canal Hulu foi um surpresa e tanto e tem feito sucesso entre os críticos. A série que é inspirada no livro de Margaret Atwood, que recebe o nome de O Conto de Aia aqui no Brasil.

The Handmaids Tale nos apresenta um futuro repressivo, onde a infertilidade chegou ao mundo e poucas mulheres conseguem gerar filhos. O sistema é então dividido em castas, onde as poucas mulheres que conseguem gerar filho são enviadas para servir a alta classe, como se fossem concubinas (as chamadas aias no livro).

A série foca em diversos problemas que podemos encontrar no mundo atual, como a divisão de classes, os direitos entre as mulheres e os homens e a objetificação dos corpos.

Na história acompanhamos a vida de Offered (Elisabeth Moss), que foi sequestrada e separada da sua filha para se tornar uma concubina. No primeiro episódio somos apresentados ao presente e passado da vida da personagem, assim como nos episódios subsequentes.

Nos flaskbacks aprendemos como Offered chegou onde está. A personagem, apesar de tudo e tendo que se adaptar no novo mundo, é uma mulher forte que está fazendo de tudo para se adaptar e ter uma chance de encontrar sua filha novamente.

Vale muito a pena conferir The Handmaids Tale, a série já causou tão boa impressão que já foi renovada para segunda temporada. Além de Elisabeth Moss, encontra-se no elenco a Alexis Bledel (Rory de Gilmore Girls) e Joseph Fiennes.

Confira o trailer:

E aí, já tinha ouvido falar de The Handmaids Tale? O que acham de séries que exploram os problemas da sociedade? Deixem nos comentários!

A lição que o livro Pollyanna nos ensina

Acredito que a maioria das pessoas conhece o livro Pollyanna de Eleanor H. Porter. Um clássico da literatura infantil-juvenil, Pollyanna deve ser lido pelo menos uma vez na vida. A primeira vez que li a obra, ainda estava no ensino fundamental e confesso que não gostei nem um pouco do livro. Isso porque na época, eu não entendi a mensagem que o livro passava. Hoje, após ter lido novamente o livro há algumas semanas, compartilho com vocês, a lição que o livro Pollyanna nos ensina. Antes de me aprofundar nesse tópico, deixe-me explicar do que se trata a história.

No livro, acompanhamos Pollyanna. Uma garota de 11 anos que vive apenas com seu pai, um pastor. Porém, a garota perde o pai, ficando órfã e é enviada para viver com sua tia Polly num pequeno povoado inglês. Tia Polly é uma senhora amarga, que recebe a menina apenas como um dever. Logo a menina começa a contagiar os moradores com o jogo do contente, que ela aprendeu com seu pai, no qual consiste em ver o lado bom das coisas.

Após ter lido o livro novamente, com uma visão e experiência de vida diferente, consigo ver o quanto a leitura de Pollyanna é importante para qualquer idade. As vezes só enxergamos o lado ruim de qualquer coisa e consequentemente atraímos mais coisas negativas na nossa vida. E acaba que nunca estamos satisfeitos.

É como ganhar um bolo de chocolate e querer um bolo de cenoura e não ficar satisfeita com o presente. No livro, aprendemos que sempre há um lado bom para qualquer acontecimento nas nossas vidas. Esse é um exemplo simples para entendermos como funciona o jogo. No livro, Pollyanna diria que deveríamos ficar contente em ter ganhado o bolo de chocolate e não o de cenoura, caso contrário nunca saberíamos o quão gostoso é um bolo de chocolate.

Podemos levar essa lição para a nossa vida, por exemplo, um funcionário que não recebe um aumento pelo qual estava esperando. Ele pode ficar contente, pois mesmo não recebendo o aumento, ele ainda tem um emprego e não foi demitido. Assim, consequentemente acabaremos em ver o lado bom de tudo, naturalmente.

E aí, o que acharam sobre a lição que o livro Pollyanna nos ensina? Já leram o livro? Deixem nos comentários!

2 filmes que nos passam uma lição de vida

Nada nos dá mais satisfação que filmes que além de servir de distração, nos trazem uma lição. Hoje comento sobre 2 filmes que nos passam uma lição de vida, mas se pararmos para observar, vamos ver que tem uma infinidade de produções que nos ensinam algo, seja na nossa vida pessoal ou profissional. Eu amo assistir filmes que nos fazem refletir, inspirar-se e motivar-se. Foi por isso que decidi falar sobre dois filmes que assisti e que consegui tirar algo de bom das produções.

1 – A Procura da Felicidade

Sei que parece super clichê, mas esse é um dos meus filmes favoritos. Podemos acompanhar Chris Gardner (Will Smith) ir parar no fundo do poço e ainda assim não desistir. Ele é despejado do seu apartamento, sua esposa, cansada da situação, o abandona e o deixa para criar o filho sozinho. Chis e seu filho, sem dinheiro algum, são obrigados a viver em abrigos. Mas Chris está determinado a conseguir uma vida melhor. Para isso ele se esforça muito, chegando a fazer um estágio sem remuneração, em busca de ser contratado pela empresa.

Podemos identificar em Chris a persistência e a força de vontade. E quantas vezes já não pensamos em desistir de tudo quando a situação fica um pouco mais difícil, não é mesmo? Mas aquela gotinha de força de vontade dentro de nós, nos faz seguir em frente.

Lição Aprendida:

Nunca deixe ninguém lhe dizer que você não é capaz de fazer algo.

2 – Orgulho e Preconceito

Meu filme favorito de toda a vida. Pode parecer apenas um romance, mas existe algumas mensagens por detrás, vou comentar de uma. Elisabeth Bennet (Keira Knightly) é uma entre 5 irmãs, vivendo no século 19, onde o sexo feminino vivia basicamente em função do sexo masculino. Na época, as mulheres não tinham direito à herança. E assim que o pai das meninas morressem, toda a herança da família ia para o membro masculino mais próximo da família. O que faria com que as meninas fossem deixadas sem dinheiro e sem casa.

Isso explica o desespero até meio irritante da mãe de Elisabeth ao tentar fazer com que todas as suas filhas se casem com homens ricos. Num dos bailes que acontece na história, Elisabeth cruza seu caminho com Mr.Darcy. Elisabeth logo mostra seu desprezo por ele, ao imaginar que ele é um homem arrogante e sem tato, considerando que é um dos homens mais ricos do baile. Conforme a história corre, descobrimos que Mr. Darcy na verdade é um bom homem, que acaba, inclusive, ajudando a família de Elisabeth.

Lição Aprendida:

Não julgue o livro pela capa.

E aí, o que acharam desses 2 filmes que nos passam uma lição de vida? Quais outros filmes que vocês assistiram que passou uma boa mensagem? Deixem nos comentários!

Bolo proteico de banana fácil e rápido

Descobri essa receita recentemente e estou amando fazer de café da manhã, pois é fácil e rápido. Se trata do bolo proteico de banana. Também é válido para aqueles momentos de desespero por doce. Veja como é fácil fazer:

Ingredientes:

  • 1 Banana amassada
  • 1 ovo
  • 2 colheres de sopa de farinha de aveia
  • 1 colher de chá de canela
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1 colher de sopa de cacau em pó (opcional)
  • 2 colheres de chá de açúcar mascavo (opcional)

Como fazer:

Amasse primeiro a banana num recipiente e depois misture os demais ingredientes até virar uma massa. Coloque a massa num pote pequeno, eu coloquei a receita em dois copos. Em seguida, coloque no microondas por 01:40 minutos e pronto!

Viu como o bolo proteico de banana é fácil e rápido? Além de ser uma opção saudável! E aí, o que acharam dessa receita? Quem já fez ou já tinha visto? Deixem nos comentários!

Resenha Base Studio Fix Fluid da MAC

Já faz uns dois anos que uso a Base Studio Fix Fluid da MAC e até hoje não achei outra base que eu goste tanto. A MAC nos fala que a Studio Fix é uma base de cobertura média, com acabamento matte e com proteção solar de FPS 15.

Comprei a minha na Sephora pelo valor de R$125,00. Já é o segundo vidro que eu compro e acredito que vale o investimento. Abaixo separo em prós e contras sobre a base Studio Fix Fluid da MAC.

Prós:

  • É fácil de espalhar e não craquela
  • Boa cobertura
  • Deixa a pela com a sensação de aveludada
  • Não é grudenta
  • Aguenta umas 4 horas de boa

Contras:

  • Transfere um pouco
  • Não tem pump no vidro (a não ser que você compre separado)

Como vocês podem ver, consegui ver mais prós do que contras ao testar a base. Quanto a oleosidade, achei que aguentou bem, mesmo em temperaturas mais quentes. E apesar de ter boa cobertura, não fica com aquele aspecto de reboque. Fora que ela deixa o rosto bem sequinho, mas sem ser super matte, o que gosto bastante, caso contrário, poderia craquelar. Sou branca e uso a cor NC15.

E aí, vocês já usaram a base Studio Fix Fluid da MAC? Qual outra base com boa cobertura vocês indicam? Deixem nos comentários!

Resenha – O casal que mora ao lado – Shari Lapena

A coisa mais gostosa que tem é circular pela livraria procurando por livros que te fazem querer sentar ali mesmo e começar a ler. Foi assim quando peguei o livro O Casal que mora ao lado, na Saraiva. Li a sinopse e me cativou completamente. E devo dizer que a sinopse fez jus a história, pois foi uma das melhores obras que já li.

Sinopse:

“É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando.

Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.”

O que eu achei:

A história de O Casal que mora ao lado é bem envolvente. Começamos com Marco e Anne indo jantar na casa dos vizinhos e deixando a filha bebê de 6 meses em casa sozinha. O casal fica olhando (ou melhor, ouvindo) a filha por um monitor de bebê que está sem imagem e eles conseguem só ouvir o som. E eles ainda concordam entre si de ir dar uma olhada na filha de 30 em 30 minutos.

Quem deixaria a filha bebê sozinha não é mesmo? Mas deixando isso de lado, parece que o plano está dando certo. Eles passam a noite checkando a filha e quando vão embora, por volta da 1 da manhã, a menina tinha desaparecido. O mundo parece desabar para o casal, principalmente para Anne, que sofre de depressão pós parto. Conforme a polícia chega e começa a fazer perguntas, parece que não é um simples sequestro. Aos poucos, segredos vão sendo revelados e para nossa sorte logo na metade do livro já descobrimos muita coisa, inclusive quem levou a menina.

Enfim, é um bom livro que aguça a nossa curiosidade e nos faz querer continuar lendo para saber como vai ser o desfecho. Se você está a procura de um bom livro de mistério e policial, vale a pena conferir esse.

E aí, o que acharam da resenha de O casal que mora ao lado? Já conheciam? Deixem nos comentários!

Vitamina de Abacate com Banana

Hoje trago para vocês a vitamina de abacate com banana mais fácil do mundo. Eu já tinha tomado vitamina das frutas separadamente, nunca tinha experimentado junto e foi uma surpresa agradável.

Uma vez que tanto a banana quanto o abacate possuem textura mais cremosa, a vitamina fica extremamente cremosa, dando para comer com colher até.

Ambas as frutas são nutritivas e refrescantes e saciam bem, podendo substituir até uma refeição se abusar.

Ingredientes:

  • 1 yogurt natural
  • 1/2 xícara (de chá) de água
  • 1 xícara (de chá) de rodelas de bananas
  • 1 xícara (de chá) de abacate picado
  • Adoce como quiser (eu coloquei um pouco de mel)

Como fazer:

Só misturar tudo no liquidificador e pronto!

Fica muito bom, e como a banana é normalmente bem doce, fica uma vitamina cremosa e saborosa.

E aí, já tinham experimentado vitamina de abacate com banana? Quais outras vitaminas vocês costumam fazer? Deixem nos comentários!

Você precisa conhecer a banda Grouplove

Para quem ama música Indie Rock, vai gostar da indicação de hoje. Trago para vocês a banda Grouplove. Uma banda americana formada em 2009 por cinco amigos, sendo eles Hannah Hooper, Christian Zucconi, Sean Gadd, Andrew Wessen e Ryan Rabin.

Ryan Rabin também é o produtor das músicas e produziu a primeira música de estréia da banda Grouplove, assim como o álbum que foi lançado em 2010. As músicas são boas e claro tem aquele ritmo gostoso de música Indie que amamos. Dá uma conferida nos clipes abaixo:

Hollywood

Welcome to your life

Tongue Tied

E aí, o que acharam da banda Grouplove? Quais outras bandas Indies vocês indicam? Deixem nos comentários!

5 Filmes que se passam na escola

Quem ama filme com aquele ambiente de escola? Cheio de drama e que nos distraem por pelo menos uma hora e meia? Hoje vim compartilhar 5 filmes que se passam na escola que são bem clássicos na minha opinião e deveriam ser assistidos pelo menos uma vez na vida.

A Mentira

Conta a história de Olive (Emma Stone) que mente para sua amiga que perdeu a virgindade. A história é ouvida por Marianne (Amanda Bynes) uma garota extremamente religiosa. Logo a história se espalha pela escola e as pessoas começam a falar de Olive. Olive se sente dividida, ao mesmo tempo que gosta da atenção que está recebendo, ela se sente mal das pessoas a olharem como a vadia da escola.

As Patricinhas de Beverly Hills

Um super clássico, filme de sessão da tarde, mas que não dá para cansar de ver. A história acompanha Cher (Alicia Silvertone) que mora em Beverly Hills. Cher é filha de um advogado rico e a garota passa o tempo dela de forma bem fútil. Logo o enteado de seu pai, Josh (Paul Rudd) chega para passar um tempo na casa dela e tudo muda. No início ele a crítica pelo fato dela estar alienada do mundo real, nessas pequenas brigas que os dois tem, Cher acaba descobrindo que está apaixonada por ele.

Meninas Malvadas

Cady Heron (Lindsey Lohan) retorna aos Estados Unidos após ter crescido na África. A garota tem que se preparar para sua nova vida de estudante numa escola americana. Cady logo faz amizades duvidosas e percebe o quanto suas amigas podem ter a língua venenosa. Cady ainda, acaba gostando do garota errado.

10 Coisas que eu odeio em você

Conhecemos Bianca (Larisa Oleynik) que está louca para namorar. Porém, seu pai (Larry Miller) não permite, a não ser que sua irmã mais velha, Katharina (Julia Stiles) comece a namorar também. Porém, Katharina praticamente odeia o mundo e não tem nenhum amigo, quem dirá namorado. Cameron (Joseph Gordon-Levitt) que está apaixonado por Bianca, contrata Patrick Verona (Heath Leader) para seduzir Katharina e assim Bianca conseguir namorar alguém.

Cyberbully

Conhecemos Taylor Hillridge (Emily Osment), uma adolescente comum que ganha um notebook de presente de aniversário. Logo, a garota cria um perfil numa rede social e acaba recebendo bullying virtual. Ela passa a ser rejeitada pelos amigos na vida real e tenta superar a situação trocando experiências com pessoas que passam pela mesma situação.

E aí, quais desses 5 filmes que se passam na escola você já assistiu? Qual seu preferido? Deixem nos comentários!