Resenha: Real, Louco, Mortal por Hannah Jayne

Há alguns meses comprei o livro Real, Louco, Mortal da autora Hannah Jayne, na Saraiva. Uma obra envolvente e empolgante do começo ao fim, envolvendo drama adolescente e mistério.

A história é ambientada na escola e foca na personagem de Sawyer Dodd, que sofreu uma perda, quando seu namorado Kevin, morre num acidente de carro. É um bom livro para lermos numa tarde chuvosa comendo brigadeiro.

Se você gosta de livros numa pegada mais adolescente, que envolve mistério e um pouco de drama, vai curtir essa obra.

Sinopse:

Sawyer Dodd sempre desperta inveja por onde passa: é uma excelente aluna, uma atleta dedicada e é a namorada de Kevin Anderson, o sonho de consumo de qualquer garota! 

Mas, quando Kevin morre num trágico acidente de carro, e ela encontra em seu armário um enigmático bilhete que contém apenas a inscrição ‘De nada’, Sawyer vê seu mundo virar de cabeça para baixo. 

Alguém sabe o que Kevin fazia com ela. Alguém sabe que eles não eram o casal perfeito que pareciam ser. E esse alguém é um assassino que está no encalço de Sawyer, acompanhando todos os seus movimentos… 

Mortes, intrigas, perseguições, em uma narrativa alucinante onde ninguém é o que parece ser!

Minhas Impressões:

Começamos Real, Louco, Mortal com Sawyer no funeral de seu namorado Kevin, que morreu num acidente de carro. Todos sentem muito pela perda dela e a olham com pena. Mas no íntimo Saywer sente algo como alívio. Os últimos tempos com o namorado não tinham sido fáceis. O namorado era difícil de lidar e completamente abusivo, ninguém sabia o que ela passava nas mãos dele. Todos os julgavam como um casal perfeito.

Além da morte de Kevin, Sawyer não está num bom momento da sua vida, seus pais se divorciaram e agora ela vive com o pai e uma madrasta que está grávida, num bairro distante com nenhum vizinho, o que aumenta ainda mais o suspense.

A garota procura levar sua vida o mais normal possível. Até que um dia na escola ao abrir o armário onde guardava os livros, encontra um bilhete escrito “de nada. O que antes parecia ser apenas um acidente, parece estar mais para um assassinato.

Logo, outra morte ocorre, e parece envolver Sawyer de alguma maneira novamente. A garota fica cada sem saber em quem confiar, uma vez que todos parecem suspeitos. O livro é narrado em terceira pessoa, e sentimos uma conexão grande com a garota. Meio que abandonada pelos pais, que são completamente ausentes e a enviam para o terapeuta ao invés de conversar com a garota e descobrir o que está acontecendo.

Ao longo da história torcemos para que ela descubra quem está por trás de tudo e exercendo tanto poder na vida dela. Como todos parecem suspeitos, nossa ansiedade só aumenta, pois queremos saber como termina o livro.

Real, Louco, Mortal é bom livro, cheio de mistério, não vemos passar as páginas, pois a leitura flui muito fácil. Se você curte mistérios, não deixe de conferir!

Gostou desse post? Tem dica de livros? Não deixe de comentar!

Seguir

38 comentários em “Resenha: Real, Louco, Mortal por Hannah Jayne

  1. Olá! Tudo bem?
    Eu não sei por que, mas esse livro me lembrou Pretty Little Liars, sobre pessoas que anonimamente influenciam na vida de outras envolvendo mortes e mistérios.
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Volte sempre!

    Misto Quente ~

  2. Olá, Lilian.
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas achei o enredo interessante. Eu gosto de livros assim que fica aquele suspense para saber o que aconteceu. Vou anotar a dica aqui.

    Prefácio

  3. Parabéns pela resenha, me deixou tão interessada na história que já fui atrás do livro e está no meu Lev para ler!

    Adoro livros nesse estilo e quando nos despertam a curiosidade para descobrir alguma coisa, a leitura passa muito rápido e é agradável.

    Obrigada pela dica!

  4. Oi Lílian, achei a premissa um pouco adolescente demais, acho que o livro não é para mim. Mas gosto desse aspecto do mistério, de ficar tentando adivinhar quem pode ser o “assassino”. Um beijo! :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.