Resenha: Olhos Prateados por Scott Cawthon

Hoje venho compartilhar com vocês minhas impressões sobre o livro Olhos Prateados de Scott Cawthon. O livro surgiu de origem do popular jogo de videogame “Five Nights at Freddy’s”, onde o jogador assume o papel se segurança em uma pizzaria. Porém, o local é recheado de animais animatrônicos e a noite eles ganham vida. Assim, surgiu o livro Olhos Prateados, onde os assassinatos ocorridos na pizzaria há muitos anos e o mistério dos animais animatrônicos serão resolvidos.

Vamos a sinopse:

“Charlie é a filha do dono da pizzaria Freddy Fazbear’s, o antigo ponto de encontro da cidade, onde ela e seus amigos passaram a infância. O lugar ficou famoso pelos enormes bonecos que pareciam ter vida própria e divertiam os clientes. Até que a brincadeira se tornou um pesadelo, quando o estabelecimento virou palco de terríveis assassinatos. Uma das vítimas foi Michael, amigo de Charlie, e o corpo do menino jamais foi encontrado. Depois da tragédia a pizzaria fechou as portas e Charlie viu sua família desmoronar.

Dez anos mais tarde o grupo de amigos de Charlie volta a cidade para uma homenagem à Michael. O tempo passou, mas eles continuam assombrados pelo que aconteceu.  Os adolescentes voltam a pizzaria totalmente abandonada com a intenção de resolver o mistério, mas logo eles descobrem que as coisas por lá, não são mais as mesmas.”

Minhas Impressões

Gênero:

O livro é categorizado como terror, assim como o jogo (já joguei e realmente é assustador), porém a história do livro não tem nada de assustadora. Se trata de um bando de adolescentes que invadem a pizzaria fechada há muitos anos e ocorre um pouco de suspense, mas definitivamente, não tem nada de terror no livro.

Capa:

Achei a capa um pouco perturbadora, não gostava de deixar o livro a vista quando não estava lendo haha.

Personagens:

Não senti nenhuma ligação com os personagens, a principal Charlie é bem chata. Achei que conheceríamos mais sobre a personalidade dela durante a leitura, mas não. Ela é o tipo de pessoa (na vida real) que guarda tudo para si, consequentemente não conseguimos saber muito qual é a dela no livro. Os demais personagens não foram explorados e por ser muitos, eu sempre esquecia quem era quem.

Conclusão:

Achei o livro Olhos Prateados bastante entediante de se ler. Costumo gostar de ler suspense, mistério e terror por me prender a atenção, esse não foi o caso. O livro é bastante descritivo, o que acaba não explorando muito a história em si e fica chato de ler. Usando a linguagem popular, parece que o autor “encheu de linguiça”. Dava para ter resolvido o mistério em 50 páginas.

Sobre os assassinatos, sim, eles chegam á uma conclusão do que aconteceu anos atrás, mas sinto que não ficou tão esclarecido, quando terminei de ler o livro, parece que ficou incompleto. Tudo bem que faz parte de uma trilogia e ainda não sabemos se vai continuar com o mesmo grupo de pessoas, mas mesmo assim, depois de tanta enrolação, o mínimo que devia ter acontecido era ter um final digno.

Não quero jogar um balde de água fria e se você tem interesse em ler os livros, vá em frente. Como estou acostumada a fazer leituras desse gênero, eu apenas esperava mais, o que não aconteceu.

E aí, vocês já tinham ouvido falar do livro Olhos Prateados? Conhecem os jogos? Deixem nos comentários!

Seguir

6 comentários em “Resenha: Olhos Prateados por Scott Cawthon

  1. Li, é tão maravilhoso sentir a sua entrega, honestidade e as entrelinhas críticas (e fundamentais) que traz em cada resenha. Fiquei curiosa para conferir, principalmente por você ter abordado sobre o livro ser bastante descritivo. Nãosei se foi de fato para ‘encher linguiça’, mas talvez os detalhes me ganhem. Isso de não ter identificação com nenhum personagem e nem sequer ser cativada de fato por algum é um ponto triste ao ler uma obra, mas espero que algo possa ter ficado como reflexão para você. Lindeza de verdade em análise!

    http://www.semquases.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.