Porque você deve quebrar barreiras

No começo do ano, me peguei pensando em quanta coisa deixei de fazer por medo de me arriscar. Percebi que durante toda a minha vida nunca gostei de fazer as coisas sozinha, sempre sentindo aquela insegurança em ir para algum lugar desconhecido sem ninguém do meu lado para me dar apoio. Como consequência, deixei de fazer muitas coisas. Desde que me toquei que não devemos deixar a vida simplesmente passar por nós, pois nem sempre vai ter alguém do nosso lado, decidi que era o momento de quebrar barreiras internas .

Uma das coisas que mais gosto de fazer é tirar fotos como hobby, não sou profissional, mas curto muito brincar com a câmera. Onde moro, tem muitos parques naturais, prédios históricos e até linha de trem, aliás morro de vontade de tirar umas fotos lá. Eu sempre chamava alguém para ir comigo, mas até então eu não entendia que quando alguém não tem a mesma paixão que você por algo, ela simplesmente não entende sua ânsia e a sua necessidade de fazer algo. Como as pessoas sempre acabavam desistindo bem na data ou dia anterior, eu me desmotivava e acabava não saindo também. Passava aquele sábado ou domingo ensolarado dentro de casa.

No início do ano aconteceu exatamente isso. Tínhamos marcado de ir num parque natural aqui da minha cidade. Basicamente é um lugar para fazer caminhadas e relaxar. Tem um parque para as crianças brincarem e um lago, que está um pouco abandonado (lágrimas). Mas é um ótimo lugar para sentir ar puro e simplesmente apreciar os momentos e agradecer pela vida que temos. Bem na noite anterior a pessoa desistiu de ir comigo. Claro que me desanimei na hora, pois estava contando e esperando ansiosamente por aquilo. Mas pela primeira vez eu não desisti. Primeiro, eu não precisava da companhia de uma pessoa que não queria estar lá. Segundo, tudo o que eu precisava era de mim mesma, da minha câmera, do meu tripé e da minha força de vontade.

Levantei na manhã seguinte, bem cedo, para poder pegar as melhores horas para fotografar e fui, sem medo, sem desistir. E devo dizer, foi um dos melhores dias para mim. Não tinha ninguém me apressando para tirar foto. Pude apreciar cada detalhe, desde um graveto no chão à uma flor florescendo. O céu brilhava sobre mim e minha pele recebia o calor do sol que me abraçava graciosamente. Eu tive um tempo só meu entende? Onde pude fazer algo que gosto, tirei quantas fotos quis e fui embora na hora que quis.

A lição que aprendi é que não devemos esperar e depender de alguém para nada nessa vida, principalmente se for nos impedir de fazer algo que desejamos. Se alguém te segura para trás ou te desmotiva. Continue sozinha. Em algum momento você vai encontrar alguém que compartilha da mesma paixão e vai poder trocar ideias, conhecimentos e experiências. Mas jamais deixe de seguir o caminho que sente que tem que seguir por medo ou insegurança por não ter ninguém te apoiando todo o tempo. Afinal todos nos sentimos assim em algum momento. Mas já pensou se ninguém tivesse coragem de meter a cara lá fora e quebrar barreiras? Estaríamos todos dentro de casa, pensando no que poderia acontecer se fizéssemos isso ou aquilo. Esse texto foi exemplificando uma experiência pessoal, mas podemos levar como lição para outras áreas da nossa vida.

E aí, o que achou do texto? Vamos quebrar barreiras? Já passou por alguma experiência da qual deixou de fazer algo pois não tinha apoio? Deixe nos comentários!

24 comentários em “Porque você deve quebrar barreiras

  1. muito válido seu txto, el vale não somente para hobys como foi proposto, mas pra vida. tenho dificuldade de encontrar pessoas que gostem das mesmas atividades que eu, no entanto nunca deixi de fazê-las mesmo que sozinha; assim como você =] a vida é muito breve pea perder na frente da tv, e que bacana sua cidade ter vários parques ambientais, moro no interior e aqui temos muitos sítios, além da praia.
    não se deixe abater por nada
    não desista do que te faz bem
    sempre em frente
    e muita luz em seu caminho.
    xero

    Desconstruindo blog

    View Comment
  2. Sempre deixo de fazer tantas coisas legais, por medo de acabar fazendo algo errado e estragando tudo. A insegurança é algo que sempre esta presente na minha vida, tanto no meu relacionamento, quanto na minha vida profissional, é algo que estou sempre tentando lutar pra deixar de lado esses medos, e me arriscar.

    Nossa, acontece a mesma coisa comigo. Marco de fotografar e no dia todos desmarcam e dizem ter outros compromissos. Você tem razão, quando a pessoa não tem a mesma paixão que você, ela simplesmente não entende.

    View Comment
    1. Aos poucos a gente vai derrubando essas barreiras e quando vermos a insegurança vai ser coisa do passado. Porém em algum momento da nossa vida ela vai voltar, pois faz parte de todos nós mas não vai nos impedir de realizar algo.

      É tão frustrante não é mesmo?! hahaha

      Beijos

      View Comment
  3. Oie.

    Boa noite, dia, ou, tarde; depende da hora que você ler, rs. Estou na noite aqui! :3

    Sabe, acabei de conhecer o seu blog, por um comentário que você fez, em um outro blog, falando sobre ‘Patches’. Me senti tentada em clicar no link que você colocou abaixo do seu comentário, sem se quer saber que era um blog pessoal, bem feito. Pois então abri o tal link, dei de cara com esta matéria, e percebi que estou nessa vibe: ”Coisas Novas, Por favor, 2017”; Rosa Chá; Livros tendenciosos; Moda; Fotografia; Culinária; Paz Interior e Ao Próximo. Será que 2017 é o ano de mudanças no geral? Não. 2017 é mais um ano. Mas 2017, tem o seu charme. 2017 é o que você pode fazer por não ter feito antes. 2017 é uma mulher de 2.1 anos descobrindo o quão gélida, circense, a vida pode vir a ser ao sopro de um gostinho de ”posso, quero e farei mais”. Novas metas, velhas metas; andar acompanhada, lanchar sozinha; lixar aquele seu móvel provençal esquecido na casa da sua avó, estudar loucamente para passar em um concurso (…)

    No fim das contas, deixar de ser nós mesmas, não fazer aquilo que gostamos e podemos fazer, é a maior besteira de todas. Como citou em um algum trecho acima: ”Em algum momento amigos que gostam do mesmo que você aparecerão”. Pode demorar, mas, acontece. Rsrs.

    Hi, hi.

    Acho que me empolguei aqui (…)

    Indico a música: The 1975 – Girls.

    Muito amor!

    Namastê, Lilian.

    View Comment
    1. Fico feliz que ao clicar no link, tenha tido uma surpresa agradável Alexis!
      Acho que é hora de todo mundo se arriscar um pouco mais e deixar a insegurança para trás, que todos nós possamos passar por experiências mais agradáveis esse ano.

      Beijos

      View Comment
  4. Devo dizer que ameeei o post!!
    Eu já deixei de fazer MUITA coisa por medo de arriscar. Eu também já deixei de fazer e ir á muito lugares porque não tinha companhia e ficava em casa me deprimindo.
    Te entendo perfeitamente sabe? Essa sensação é péssima 🙁
    Eu tento mudar isso e fazer o que quero sem necessariamente ter alguém do meu lado o tempo todo, mas é difícil. Ainda deixo de ir em muito lugares de não tiver companhia, me sinto extremamente mal s[o :/
    Ah, se morássemos perto com certeza eu sairia pra fotografar junto com você, eu amo fotos ♥

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    View Comment
  5. A algum tempo me vi assim, com medo de arriscar. Estava bem estagnada mesmo! Sei lá porque coloquei alguns paradigmas limitantes em mim e não estava vivendo de verdade. Foi aí que comecei a me arriscar mais, ver até onde era possível eu ir <3 faz bem! E se der errado a gente tenta de novo!

    Sobre seu texto: só vejo verdades! ele está maravilhoso!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    View Comment
  6. Oi Lilian
    Mt bom seu texto, e percebo agora q mts vezes faço isso, esperar por alguem p fazer algo que na verdade só a gente se importa
    Vamos quebrar barreiras sim, vamos nos permitir viver sem esperar a boa vontade dos outros, companhia é bom qd a pessoa quer estar de bom grado, n só pq vc convidou né?!

    Bjoooos

    View Comment
  7. Eu amei o seu texto!!!!
    Acho que quase todas passamos por essa fase de insegurança, imagino que seja coisa da idade, quando vamos ficando mais velha vamos percebendo algumas bobeiras e que podemos sim fazer várias coisas sozinhas.
    Hj em dia mesmo, tem coisas que quando nova só fazia acompanhada, que hj prefiro muito mais fazer sozinha, pela liberdade que temos, bem o que vc disse, sem ninguém para apressar aou que aprecie aquele momento tanto quanto vc.
    Ahhh, e vc arrasou nas fotos, todas muito lindas!!!!
    Beijinhos.
    Blog Entre Garotas

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.