Receita: Panquecas Americanas fácil e rápido

Normalmente costumo comer as famosas panquecas fit (com banana e ovo), mas já fazia um tempo que eu estava com muita vontade de comer panquecas americanas (aquelas mais gordinhas e deliciosas haha). Quando eu fui para NY, costumava comer todo dia no café e era muito gostoso.

Saí em busca de alguma receita que se assemelhasse aos que eles fazem e achei uma receita que além de ser fácil e rápida, ficam deliciosas. Hoje venho então compartilhar a minha experiência com uma receita de panquecas americanas. Espero que façam e gostem tanto quanto eu!

Ingredientes:

  • 1/2 xícara de leite
  • 1 ovo
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento
  • 1 colher de chá de óleo
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha
  • 1/2 colher de chá de sal

Como fazer:

Coloque o leite e o ovo numa vasilha e mexa. Acrescente a farinha aos poucos até fica homogêneo e em seguida coloque os demais ingredientes. Use uma frigideira antiaderente. Eu também coloquei um pouco de manteiga para não correr risco de grudar (tenho más experiências com isso). Quando a massa começar a formar bolinhas, é hora de virar a panqueca. E pronto!

E aí, bateu a vontade de comer panquecas americanas também? Experimentem fazer e compartilhem com a gente!

Decoração: Cozinha Industrial

A cozinha industrial até uns tempos atrás era mais associada à restaurantes. Depois começou a ganhar notoriedade em decorações no exterior, bem no estilo de loft nova iorquino.

Começou a ganhar popularidade aqui no Brasil e normalmente esse tipo de decoração é mais utilizada em estúdios, lofts e até galpões. Suas características se notam no uso de madeira, metal, concreto, tubulações expostas e também, tijolinhos aparentes. A mobília pode ser simples e no piso pode-se usar cores mais neutras como o cinza, cimento queimado e até preto.

O legal desse estilo é que as panelas e demais utensílios costumam ficar expostos, pendurados na parede e ainda, ao invés de armários fechados, as prateleiras são bastante utilizadas o que torna a cozinha industrial funcional e prática, por isso costumava ser característica de restaurantes.

Gostaram desse estilo de decoração? Fariam na casa de vocês? Eu já quero ter minha casa para colocar em prática algumas características da cozinha industrial!

Montevidéu – Centro e lugares gratuitos para conhecer #2

Montevidéu, não é uma cidade muito grande. Dois dias inteiros é mais do que suficiente para conhecer a cidade inteira sossegadamente. Um dia você pode conhecer os lugares que são mais distantes do centro e um outro dia você pode conhecer o Centro e a Ciudad Vieja.

Observatório (Mirador)

Dá para fazer tudo a pé, aqui vamos conhecer toda a parte histórica de Montevidéu e ainda poderemos ver prédios antigos que são legais de tirar foto.

Iniciei meu passeio na famosa avenida 18 de Julho. Percorrendo ela, a pé mesmo, você vai conhecer os principais pontos turísticos e museus. Para ter uma visão legal da cidade, subi no prédio da prefeitura, numa espécia de observatório. Eles chamam de mirador. Lá é possível ver todos os lados da cidade. O mais interessante é que é gratuito \o/.

Fonte dos Cadeados

Também no centro da cidade, passei por uma fonte de cadeados bem legal, a lá Paris, onde pessoas apaixonadas colocam um cadeado e juram amor eterno, sou bem cética quanta à essas coisas.

Mercado de los Artesanos

É um mercado bem legal, onde é possível comprar lembrancinhas, é possível encontrar preços bem em conta e preços um pouco mais salgados. Comprei um kit de sabonete artesanal para minha mãe por apenas R$10 reais.

Palácio Salvo

É uma construção antiga muito bonita, que fica numa praça chamada Plaza Independencia. Na praça, além do Palácio, encontramos um portal que dá entrada a chamada Cidade Velha, que é apenas um fragmento do que sobrou de antigamente. Há muitos e muitos anos, a Cidade Velha era fechada por muralhas, que representavam o domínio militar, político e econômico do Império Espanhol. Depois da Independência do Uruguai, as muralhas foram demolidas.

Portal da Cidadela

Como eu disse lá no início, se continuar descendo a avenida 18 de julho, vamos chegar a Plaza Independencia. Na Plaza, podemos cruzar o Portal da Cidadela e continuar nosso caminho. Nesse percurso há alguns museus, que não tive a oportunidade de conhecer como Museo de la Casa de Gobierno, cuja entrada é gratuita e Museu Torres Garcia.

Continuando o caminho pelo Portal da Cidadela, chegaremos a Plaza Contitución, onde tem a Catedral de Montevidéu e uma feira. Como cheguei muito cedo por lá, a feira não tinha iniciado ainda.

Minhas Impressões

Gostei da facilidade para conhecer os pontos turísticos que tem no Centro de Montevidéu, devido ser possível fazer tudo a pé e ter vários lugares gratuitos e uns museus bem legais. Particularmente não curti muito, primeiro me senti bastante insegura andando sozinha por lá, principalmente na altura da Cidade Velha. Talvez fosse apenas paranoia minha, mas eu jurava que tinha um garoto me seguindo.

Segundo, apesar de ser possível admirar os prédios antigos, como o Palácio Salvo e o Teatro Solis, achei o lugar um pouco feio, principalmente as ruas paralelas à avenida principal ou após passar pelo Portal da Cidadela.

Uma coisa legal, foi a feira na Plaza Contitución. Quando passei por lá, estavam colocando as barracas ainda, mas acredito que seja um lugar bacana para encontrar artesanato local. Meus lugares favoritos desse dia, foi o observatório (ou mirador) da prefeitura e o prédio do Palácio Salvo.

PS: Tirei as fotos com o celular, pois fiquei com medo de usar minha câmera no centro, então a qualidade não está tão boa!

É isso, vocês curtem lugares assim? Deixem nos comentários!

 

Fotografando paisagens com a lente 18-55mm

A lente 18-55mm é uma das mais conhecidas, pois normalmente ela já vem com a câmera, fazendo parte de um kit, além de ser uma lente em conta e consequentemente mais acessível para as pessoas que estão ingressando nesse mundo de fotografia.

A lente 18-55mm é muito boa para fotografar paisagens, pessoas e até detalhes. Particularmente gosto muito de fotografar paisagens com ela, por isso coloquei algumas fotos de paisagem como exemplo.

Além de ser uma boa lente para quem está começando, ela é leve e compacta, podendo ser facilmente carregada para todos os lugares.

Mesmo você não tendo a famosa lente de 50mm, a de 18-55mm, também consegue um fundo desfocado muito bonito. O ideal é deixar a lente em 55mm e se aproximar o máximo possível do objeto/pessoa a ser fotografado.

Bom, como vimos a lente é simples, mas possui bons resultados. Sendo ideal para treinar e aperfeiçoar seus conhecimentos. Com o tempo e prática, podemos tirar boas fotos com a lente de 18-55mm. E aí, você tem a lente 18-55mm, ou tem o desejo de comprar? Deixem nos comentários!

Livro A Promessa de Harlan Coben

O livro A Promessa, foi o primeiro que li de Harlan Coben, gostei bastante da história, mas passou longe da minha lista de histórias favoritas. O livro é com o personagem Myron Bolitar, que também participa de outros livros do autor, só vim a descobrir isso depois de ter comprado o livro. Abaixo você encontra uma sinopse da história e minha opinião.

Sinopse:

“Depois de ouvir duas adolescentes trocando confidências no porão de sua casa, Myron faz com que as garotas prometam ligar para ele se um dia estiverem em alguma encrenca e não tiverem coragem de recorrer aos pais em busca de ajuda. Ele garante que irá em seu socorro sem questionamentos, qualquer que seja a situação. Alguns dias depois, às duas da manhã, seu telefone toca. É Aimee Biel, uma das garotas a quem oferecera apoio incondicional. Abalada e nervosa, ela pede que Myron a deixe em frente a uma casa numa rua deserta, o suposto endereço de uma amiga. Apesar de sentir que alguma coisa está errada, Myron honra sua palavra e não faz perguntas. Mas ele se arrependerá profundamente dessa decisão, porque talvez essa seja a última vez que Aimee será vista por alguém. Atormentado pela culpa – ao mesmo tempo que se torna o principal suspeito pelo misterioso desaparecimento –, Myron decide investigar o caso por conta própria. Envolvido numa trama cheia de promessas desfeitas e segredos devastadores, ele descobre que essa não será apenas uma busca por uma adolescente que sumiu: será também uma busca pela verdade em suas nuances mais sombrias.”

Numa festa em sua casa, Myron ouve a filha de sua namorada e a melhor amiga dela trocando confidências. Preocupado com as meninas, ele as faz prometer ligar para ele, caso tivessem em algum tipo de problema. Aimee leva a sério a oferta e realmente liga para ele.

Sem fazer perguntas, ele vai ao encontro dela e a leva até a casa de uma suposta amiga. Na manhã seguinte, Aimee é dada como desaparecida. Sentindo-se culpado, Myron promete a Claire, sua amiga e mãe de Aimee que encontrará a garota. A partir daí uma série de segredos virão à tona.

Minha opinião:

Eu sou muito fã de livros de mistério policial. Embora tenha gostado da história de A Promessa, que explora assuntos como violência doméstica, tráfico, pedofilia e aborto eu não curti o livro como um todo. Não senti nenhuma ligação com o personagem principal, que fiquei sabendo depois que protagoniza outros livros do autor Harlan Coben. E também não gostei da escrita, mas acho que isso foi algo particular.

Durante a história, ficamos muito curiosos para saber o que realmente aconteceu com Aimee. Isso nos faz querer ler mais e mais, porém, o final de A Promessa, pelo menos para mim, foi um pouco decepcionante. Embora tenha explorado temas reais, eu esperava mais do final, contando que o livro todo nos envolvia de uma forma bastante eletrizante.

Mas não se deixe abalar por essa impressão, pois como disse anteriormente, a história em si é boa, e vale muito a pena conferir. Caso você já conheça outras obras de Harlan Coben e goste do autor e suas obras, confira A Promessa com certeza!

E aí, já tinham ouvido falar desse livro antes? Qual o gênero de livros favorito de vocês? Deixem nos comentários!

Cookies de banana com aveia

Hoje venho compartilhar uma receita saudável de cookies de banana com aveia. Além de ser fácil de fazer, fica muito gostoso.

Você vai precisar de:

  • 1 Banana
  • 5 Colheres de Aveia em Flocos
  • 50 gramas de chocolate amargo (opcional)
  • 1/2 colher de chá de canela (opcional)

Como fazer:

Amasse a banana, até virar uma pasta uniforme. Em seguida, comece a acrescentar a aveia. Após, acrescente a canela se desejar. Unte a massa em formato de cookies. Uma vez feito os cookies, coloque raspas ou pedaços de chocolate por cima. Após, leve ao forno médio por 20 minutos e pronto!

Fica muito bom e é perfeito para um lanche entre refeições. E aí, já tinham visto esse cookies de banana com aveia? Deixem nos comentários!

Montevidéu – Chegada e Primeiras Impressões #1

Semana passada fui visitar uma amiga que mora em Montevidéu e aproveitei para conhecer a cidade de Montevidéu e Punta Del Este. Vou compartilhar minhas experiências e dicas por aqui. Para o post não ficar grande e cansativo de ler, vou dividir em uma série de posts. Hoje vou falar da minha chegada e primeiras impressões.

Imigração

Peguei um voo de Guarulhos a Montevidéu numa sexta a noite, o voo levou apenas 2 horas e 20 minutos para chegar no Uruguai. Para passar na imigração é muito simples, principalmente se você estiver com o passaporte.
Eles leem todas as suas informações ao colocar o passaporte numa máquina de leitura, que também confirma através do seu rosto (como numa foto) se você é você mesmo haha.
A pessoa na imigração também pode pedir para você confirmar seus dados através da digital. Em menos de 2 minutos já estava saindo da imigração.

Aeroporto

O Aeroporto Internacional de Carrasco é bem pequeno mesmo, possui um design futurista e é bonito. Só tem uma saída, então após pegar a bagagem, não tem erro para sair do aeroporto.

Chegando em Montevidéu

Como o aeroporto fica há uns 20km da cidade, precisamos fazer uma pequena viagem de carro que durou em torno de 40 minutos até o centro da cidade.

Quando chegamos pela cidade, passamos por uma avenida que tem o Rio De La Plata à esquerda, que parece uma praia e perdemos de vista a extensão, e do lado direito, passamos pelos bairros mais bonitos da cidade, sendo eles, Carrasco e Pocitos.

Tive a oportunidade de circular pelos bairros nos outros dias e realmente é muito bonito, tendo até um hotel com Cassino, tipo Las Vegas haha. Continuando pela avenida, chegamos no centro da cidade, que é onde fiquei hospedada na casa da minha amiga. Particularmente não gostei do centro, detalharei mais nos próximos posts. Fiquem ligados!

Para concluir, o que posso dizer sobre as primeiras impressões que tive ao chegar, é que Montevidéu é uma cidade muito pequena, o Uruguai em si é muito pequeno, possuindo uma população total de 3,4 milhões de pessoas.

Montevidéu, assim como toda cidade é dividido em bairros mais pobres e bairros mais ricos, além de possuir um lado da cidade que tem prédios mais antigos e prédios novos e modernos.

Eu sempre fui muito fã de construções antigas, um dos motivos pelo qual me apaixonei por Londres, mas particularmente não gostei dos prédios de Montevidéu, achei meio sujo e me senti bastante insegura andando pelo centro sozinha. Como vocês podem ver pela foto acima, é tudo muito cinza.

E aí, vocês tem vontade de conhecer Montevidéu? Deixem nos comentários!

Minhas compras de livros de Julho

Hoje venho compartilhar minhas compras de livros que fiz em Julho. Tenho comprado muitos livros ultimamente e tenho lido muito. Comprei os livros quando fui na Saraiva no mês passado. Comprei “Em um bosque muito escuro”, “Olhos Prateados” e “Em Águas Sombrias”. 

Abaixo vocês podem conferir a sinopse de cada um. Os três são do gênero suspense, com investigação policial e muito thriller.

1 – Em um bosque muito escuro

““Em um bosque muito escuro” é narrado por uma escritora reclusa que aceita o convite para a despedida de solteira de uma amiga de escola com a qual não tinha contato há anos. Quarenta e oito horas depois de chegar ao local da festa, uma casa de campo isolada, ela desperta numa cama de hospital, com a devastadora certeza de que alguém está morto. E mais do que tentar lembrar o que aconteceu no fatídico fim de semana, precisa descobrir o que fez. Com uma atmosfera inquietante em que segredos do passado são revelados aos poucos e as relações se constroem pelo entrelaçamento de admiração, carinho, inveja e ressentimentos, Ruth Ware entrega ao leitor um thriller arrebatador.”

2 – Olhos Prateados

“Charlie é uma adolescente que volta para sua cidade natal quando é convidada para participar de uma homenagem a um de seus amigos de infância, morto dez anos atrás, em circunstâncias misteriosas, dentro da pizzaria do pai dela. Tomados pela nostalgia e determinados a desvendar o crime jamais solucionado, Charlie e seus amigos acabam voltando à pizzaria, agora totalmente abandonada. Eles logo vão descobrir que as coisas lá dentro não são mais as mesmas. Os quatro animatrônicos mudaram. Os bonecos que antes encantavam as crianças agora guardam um segredo sombrio… e um plano mortal.”

3 – Em águas sombrias

“Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos.”

E aí, o que vocês acharam dessas compras de livros? Qual o gênero favorito de vocês? Deixem nos comentários!

Look do Dia – Jaqueta e Coturno

Hoje venho compartilhar um look que usei quando fui para Curitiba. Estava muito frio por lá, estão usei essa jaqueta de couro que comprei na Renner. Como era um dia que eu ia caminhar muito, coloquei um coturno da marca Cravo e Canela, que com certeza é a bota mais confortável que eu usei na vida. É ótima para caminhar muito e até fazer trilha. Por baixo da jaqueta de couro, eu usei uma outra jaqueta, uma jaqueta jeans que comprei na Renner.

Usei uma calça jeans de lavagem escura da Renner e de acessório, minha mochila da Marisa e choker da Forever 21. É um look bem confortável e quente, perfeito para o passeio! As fotos não ficaram muito boas, porque foram tiradas com o celular, mas não queria perder de postar o look!

E aí, o que acharam desse look com coturno? E vocês preferem jeans com lavagem escura ou clara? Deixem nos comentários!

Decoração romântica para a casa

Hoje vamos falar de decoração romântica para a casa. Existem vários estilos para diferentes tipos de gostos e algumas pessoas amam a decoração romântica, que muitas das vezes acaba se misturando com o estilo vintage.

Acredito que o tom de cor predominante nesse tipo de decoração é o rosa claro e delicado. Mas engana-se quem pensa que essa é a única cor que dá para ser usada. Tons de azul clarinho também fica muito bonito e romântico. Além do rosa claro ou azul, o branco também é bastante predominante.

Os móveis são delicados e muitas vezes puxados para o estilo vintage, mas isso não é uma regra. Podemos ter móveis modernos com uma decoração romântica.

É possível ter muitas estampas, sendo a principal, a estampa com flores. Muitas das vezes é possível misturar estampas diferentes num mesmo ambiente. Como um papel diferente marcante com uma roupa de cama também forte e com muita estampa.

Concluindo, só devemos tomar cuidado para a decoração não ficar enjoativa. Na medida certa, o ambiente fica muito bonito e aconchegante. E aí, você se identifica com a decoração romântica? Deixe nos comentários!