Como é a decoração da minha biblioteca

Hoje vou compartilhar com vocês um pouco da decoração da minha biblioteca. Em casa estávamos com um cômodo meio abandonado de bom tamanho. Consegui o cômodo para montar a minha “biblioteca”. Eu queria montar um ambiente aconchegante e agradável para ler livros.

Na biblioteca, além dos livros, inclui itens com tema de viagem. E aproveitei para colocar vários objetos de decoração que trouxe das minhas viagens. Como os outros ambientes da minha casa é puxado para o minimalismo e escandinavo, quis fazer a biblioteca mais colorida. Então incluí várias cores diferentes e procurei coordenar os livros por cores.

Comprei as estantes nas Lojas KD, confesso que não tive uma experiência agradável com a loja e não sei se voltaria a comprar com eles. As estantes ficaram em R$800,00.

O sofá, comprei com tecido em veludo. Comprei no extra e paguei R$700,00. Inclui um banco do lado do sofá e deixei revista e flores. O banco comprei na TokStok e paguei algo em torno de R$80,00.

Nas paredes inclui quadros de viagem e também fiz um DIY escrito Wanderlust, que significa “vontade de viajar”. No chão, coloquei um tapete bem peludo e aconchegante, dá até para deitar no chão.

Essa é a decoração da minha biblioteca! Espero que tenham gostado de conhecer um dos meus ambientes favoritos da minha casa. As fotos não ficaram muito boas, porque a iluminação é péssima nessa parte da casa. Vocês também gostam de ler livros? Deixem nos comentários!

 

3 livros favoritos da minha estante

Hoje venho falar de 3 livros favoritos da minha estante. Caso você esteja procurando por uma nova leitura, pode gostar da dica. Tenho vários livros que gosto e guardo com carinho, mas esses três que vou comentar, tem estado na minha lista de favoritos por muito tempo. São eles:

  • Orgulho e Preconceito – Jane Austen
  • A Casa Torta – Agatha Christie
  • Girlboss – Sophia Amaruso

Cada um deles, possui um gênero e uma proposta diferente. ORGULHO E PRECONCEITO parece ser apenas mais um romance de época da Jane Austen, mas na verdade, conseguimos identificar uma mensagem no livro através da personagem de Elisabeth Bennet, do qual é não podemos julgar as pessoas apenas pela aparência.

A CASA TORTA é um livro policial de Agatha Christie que acho muito interessante, nos faz exercitar nosso cérebro em busca da verdade enquanto fazemos a leitura, que no final é surpreendente e mesmo sendo ficção, podemos ver  o quanto o ser humano é ardiloso.

E por fim, temos GIRBOSS, que é uma autobiografia de Sophia Amaruso do qual podemos aprender muito com a leitura, podemos e devemos ir atrás dos nossos sonhos e objetivos e não importa o que falem, também somos uma Girlboss na vida.

Caso tenha se interessado por alguma dessas leituras, dá uma olhada na sinopse de cada uma das obras:

1 – Orgulho e Preconceito

“O romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet (Lizzy) e Fitzwilliam Darcy na Inglaterra rural do século XVIII. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo. Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas. Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira. Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato. A partir daí o livro mostra a evolução do relacionamento entre eles e os que os rodeiam, mostrando também, desse modo, a sociedade do final do século XVIII.”

2 – A Casa Torta

“Nos arredores de Londres há uma mansão com uma inusitada característica: ela é torta. É ali que o milionário octogenário Aristide Leonides mora com a esposa, cinquenta anos mais jovem, além de filhos, noras, netos e uma cunhada, irmã da primeira mulher. Quando a polícia descobre que o patriarca foi envenenado, todos os habitantes da casa se tornam suspeitos, e a discórdia passa a imperar entre os membros da família – sobretudo, olhares desconfiados recaem sobre a jovem viúva. A neta mais velha de Aristide, Sophia, junta-se ao namorado para tentar chegar ao fundo do mistério sobre a morte do avô.”

3 – Girlboss

“Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde. Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários. Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade; o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição. Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.”

E aí, o que acharam desses 3 livros favoritos da minha estante? Qual ou quais livros também passaram uma mensagem significativa para vocês? Deixem nos comentários!

 

5 músicas para para te tirar da bad

Quem mais gosta de ouvir música quando está se sentindo mal? Algumas músicas tem o poder de nos acalmar, de nos fazer chorar horrores e outras nos fazem sentir-se melhor. É por isso que hoje trouxe 5 músicas para te tirar da bad.

Sempre haverá aquela canção que acaba sendo especial, seja pela letra ou melodia. Mas aguenta que não tem música mega triste aqui não, pois mesmo sentindo a necessidade de ouvir músicas tristes para curtir a fossa, também é bom curtir música que nos traz um sentimento bom e nos faz sentir bem e nos tirar da bad, não é mesmo? Tipo aquelas que faz querer levantar da cama e enfrentar o próximo desafio.

 Dá uma olhada nas 5 músicas para te tirar da bad e deixe nos comentários se já ouviu alguma delas, se você se identifica com alguma e quais outras você indicaria para esses casos.

1 – Kelly Clarkson – Stronger

2 – Katy Perry – Part of me

3 – Rachel Platten – Fight Song

4 – Sara Bareilles – Gonna Get over you

5 – Beyoncé – Best Thing I Never Have

3 Maneiras de usar vestido no frio

Não é porque chegou o frio que devemos aposentar nosso vestido no armário. Com alguns truques, podemos reaproveitar a peça! Há várias maneiras de usar, seja com pouco frio ou muito frio. Dá uma olhada nessas 3 maneiras de usar vestido no frio.

1 – Com bota ou tênis

Dependendo da cidade onde você mora, não faz tanto frio assim, mas ainda bate aquele ventinho frio do qual precisamos nos proteger. Nesses casos, podemos apostar em um tricô, uma bota de cano curto ou mesmo tênis para acompanhar o vestido.

2 – Com jaqueta, meias e bota

Digamos que a temperatura tenha caído um pouco e já não dê para ficar com as pernas de fora. Vamos apostar nas meias pretas, botas e jaquetas. Sendo jaquetas jeans, de couro e até um blazer, dependendo da ocasião.

3 – Com casaco, cachecol e botas

Agora se você mora no sul do país onde a temperatura é bem mais baixa, ou você simplesmente sente muito frio, assim como eu, vamos apostar em casacos mais quentes, meias mais grossas, cachecol e até botas mais longas.

Viu como podemos utilizar o vestido em diferentes temperaturas? Podemos montar um look mais elegante ou despojado, depende do seu gosto ou ocasião.

E aí, o que acharam dessas 3 maneiras de usar vestido no frio? Gostam de usar ou preferem uma calça bem quente para segurar a onda? Deixem nos comentários!

Conheça a série de sucesso The Handmaids Tale

A série The Handmaids Tale produzida pelo canal Hulu foi um surpresa e tanto e tem feito sucesso entre os críticos. A série que é inspirada no livro de Margaret Atwood, que recebe o nome de O Conto de Aia aqui no Brasil.

The Handmaids Tale nos apresenta um futuro repressivo, onde a infertilidade chegou ao mundo e poucas mulheres conseguem gerar filhos. O sistema é então dividido em castas, onde as poucas mulheres que conseguem gerar filho são enviadas para servir a alta classe, como se fossem concubinas (as chamadas aias no livro).

A série foca em diversos problemas que podemos encontrar no mundo atual, como a divisão de classes, os direitos entre as mulheres e os homens e a objetificação dos corpos.

Na história acompanhamos a vida de Offered (Elisabeth Moss), que foi sequestrada e separada da sua filha para se tornar uma concubina. No primeiro episódio somos apresentados ao presente e passado da vida da personagem, assim como nos episódios subsequentes.

Nos flaskbacks aprendemos como Offered chegou onde está. A personagem, apesar de tudo e tendo que se adaptar no novo mundo, é uma mulher forte que está fazendo de tudo para se adaptar e ter uma chance de encontrar sua filha novamente.

Vale muito a pena conferir The Handmaids Tale, a série já causou tão boa impressão que já foi renovada para segunda temporada. Além de Elisabeth Moss, encontra-se no elenco a Alexis Bledel (Rory de Gilmore Girls) e Joseph Fiennes.

Confira o trailer:

E aí, já tinha ouvido falar de The Handmaids Tale? O que acham de séries que exploram os problemas da sociedade? Deixem nos comentários!

Como é o estilo de Emma Stone

A atriz tem 28 anos e dentre muitos sucessos no cinema como atriz, se destacou no filme La La Land. O estilo de Emma Stone é relativamente fácil de copiar, já que ela usa peças simples, mas que conseguem ser elegantes ao mesmo tempo.

Look Dia a Dia:

Nos seus looks do dia a dia, podemos vê-la usando muita calça jeans, casaco, botas e sapatilhas. Além de shorts jeans e camisetas básicas.

Look Eventos:

Nos eventos ela está sempre elegante, nada espalhafatoso.

Maquiagem e Cabelo:

A maquiagem dela é na maior parte do tempo discreta e com os lábios mais marcados. O cabelo está sempre impecável e está solto a maioria das vezes, mas podemos ver que ela prende os cabelos num pequeno coque as vezes ou até num rabo de cavalo.

E aí, o que acharam do estilo de Emma Stone? Qual o filme favorito de vocês com a atriz? Deixem nos comentários!

A lição que o livro Pollyanna nos ensina

Acredito que a maioria das pessoas conhece o livro Pollyanna de Eleanor H. Porter. Um clássico da literatura infantil-juvenil, Pollyanna deve ser lido pelo menos uma vez na vida. A primeira vez que li a obra, ainda estava no ensino fundamental e confesso que não gostei nem um pouco do livro. Isso porque na época, eu não entendi a mensagem que o livro passava. Hoje, após ter lido novamente o livro há algumas semanas, compartilho com vocês, a lição que o livro Pollyanna nos ensina. Antes de me aprofundar nesse tópico, deixe-me explicar do que se trata a história.

No livro, acompanhamos Pollyanna. Uma garota de 11 anos que vive apenas com seu pai, um pastor. Porém, a garota perde o pai, ficando órfã e é enviada para viver com sua tia Polly num pequeno povoado inglês. Tia Polly é uma senhora amarga, que recebe a menina apenas como um dever. Logo a menina começa a contagiar os moradores com o jogo do contente, que ela aprendeu com seu pai, no qual consiste em ver o lado bom das coisas.

Após ter lido o livro novamente, com uma visão e experiência de vida diferente, consigo ver o quanto a leitura de Pollyanna é importante para qualquer idade. As vezes só enxergamos o lado ruim de qualquer coisa e consequentemente atraímos mais coisas negativas na nossa vida. E acaba que nunca estamos satisfeitos.

É como ganhar um bolo de chocolate e querer um bolo de cenoura e não ficar satisfeita com o presente. No livro, aprendemos que sempre há um lado bom para qualquer acontecimento nas nossas vidas. Esse é um exemplo simples para entendermos como funciona o jogo. No livro, Pollyanna diria que deveríamos ficar contente em ter ganhado o bolo de chocolate e não o de cenoura, caso contrário nunca saberíamos o quão gostoso é um bolo de chocolate.

Podemos levar essa lição para a nossa vida, por exemplo, um funcionário que não recebe um aumento pelo qual estava esperando. Ele pode ficar contente, pois mesmo não recebendo o aumento, ele ainda tem um emprego e não foi demitido. Assim, consequentemente acabaremos em ver o lado bom de tudo, naturalmente.

E aí, o que acharam sobre a lição que o livro Pollyanna nos ensina? Já leram o livro? Deixem nos comentários!

2 filmes que nos passam uma lição de vida

Nada nos dá mais satisfação que filmes que além de servir de distração, nos trazem uma lição. Hoje comento sobre 2 filmes que nos passam uma lição de vida, mas se pararmos para observar, vamos ver que tem uma infinidade de produções que nos ensinam algo, seja na nossa vida pessoal ou profissional. Eu amo assistir filmes que nos fazem refletir, inspirar-se e motivar-se. Foi por isso que decidi falar sobre dois filmes que assisti e que consegui tirar algo de bom das produções.

1 – A Procura da Felicidade

Sei que parece super clichê, mas esse é um dos meus filmes favoritos. Podemos acompanhar Chris Gardner (Will Smith) ir parar no fundo do poço e ainda assim não desistir. Ele é despejado do seu apartamento, sua esposa, cansada da situação, o abandona e o deixa para criar o filho sozinho. Chis e seu filho, sem dinheiro algum, são obrigados a viver em abrigos. Mas Chris está determinado a conseguir uma vida melhor. Para isso ele se esforça muito, chegando a fazer um estágio sem remuneração, em busca de ser contratado pela empresa.

Podemos identificar em Chris a persistência e a força de vontade. E quantas vezes já não pensamos em desistir de tudo quando a situação fica um pouco mais difícil, não é mesmo? Mas aquela gotinha de força de vontade dentro de nós, nos faz seguir em frente.

Lição Aprendida:

Nunca deixe ninguém lhe dizer que você não é capaz de fazer algo.

2 – Orgulho e Preconceito

Meu filme favorito de toda a vida. Pode parecer apenas um romance, mas existe algumas mensagens por detrás, vou comentar de uma. Elisabeth Bennet (Keira Knightly) é uma entre 5 irmãs, vivendo no século 19, onde o sexo feminino vivia basicamente em função do sexo masculino. Na época, as mulheres não tinham direito à herança. E assim que o pai das meninas morressem, toda a herança da família ia para o membro masculino mais próximo da família. O que faria com que as meninas fossem deixadas sem dinheiro e sem casa.

Isso explica o desespero até meio irritante da mãe de Elisabeth ao tentar fazer com que todas as suas filhas se casem com homens ricos. Num dos bailes que acontece na história, Elisabeth cruza seu caminho com Mr.Darcy. Elisabeth logo mostra seu desprezo por ele, ao imaginar que ele é um homem arrogante e sem tato, considerando que é um dos homens mais ricos do baile. Conforme a história corre, descobrimos que Mr. Darcy na verdade é um bom homem, que acaba, inclusive, ajudando a família de Elisabeth.

Lição Aprendida:

Não julgue o livro pela capa.

E aí, o que acharam desses 2 filmes que nos passam uma lição de vida? Quais outros filmes que vocês assistiram que passou uma boa mensagem? Deixem nos comentários!

Bolo proteico de banana fácil e rápido

Descobri essa receita recentemente e estou amando fazer de café da manhã, pois é fácil e rápido. Se trata do bolo proteico de banana. Também é válido para aqueles momentos de desespero por doce. Veja como é fácil fazer:

Ingredientes:

  • 1 Banana amassada
  • 1 ovo
  • 2 colheres de sopa de farinha de aveia
  • 1 colher de chá de canela
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1 colher de sopa de cacau em pó (opcional)
  • 2 colheres de chá de açúcar mascavo (opcional)

Como fazer:

Amasse primeiro a banana num recipiente e depois misture os demais ingredientes até virar uma massa. Coloque a massa num pote pequeno, eu coloquei a receita em dois copos. Em seguida, coloque no microondas por 01:40 minutos e pronto!

Viu como o bolo proteico de banana é fácil e rápido? Além de ser uma opção saudável! E aí, o que acharam dessa receita? Quem já fez ou já tinha visto? Deixem nos comentários!

Look Smile e Jeans Rasgado

Não é segredo que uso muito jeans rasgado. Não importa que falem “caiu e rasgou a calça?”, eu simplesmente amo um look com jeans rasgado. Como as vezes uso para ir trabalhar, sem medo de ser feliz. Gosto de colocar uma peça mais formal (nem sempre) para dar aquela quebrada no look.

Foi o que aconteceu com esse, inclui uma camisa branca linda com alguns patches, como esse Smile (Sorria) e umas frases bem bacanas. Para deixar o look despojado, mas ao mesmo tempo elegante, coloquei uma bota de salto e um cardigã por cima, porque não podemos morrer de frio né amigos?

De acessório, incluir dois chokers e minha mochila inseparável. A calça e o cardigã são da Zara, a camisa da Youcom, os acessórios da Forever 21 e a mochila da Marisa.

E aí, gostaram do look com jeans rasgado? Vocês preferem usar salto alto ou baixo? Deixem nos comentários!